GERAL
Typography

 

A situação das cidades atingidas pelas cheias dos rios, após a chuvarada dos últimos dias, segue preocupando os moradores da Região Central. Apesar do aguaceiro ter dado uma trégua neste sábado, o nível dos rios ainda está subindo. 

Em São Gabriel, nesta manhã o Rio Vacacaí estava 6,25 metros acima do nível normal. A estimativa era que o rio estava crescendo cerca de 4 centímetros por hora, mas pode estabilizar até o fim do dia. Segundo o Inmet, entre a sexta e o sábado, choveu em torno de 26 milímetros. 

Já em Rosário do Sul, o Rio Santa Maria aumentou mais 50 centímetros entre ontem e hoje, chegando aos 6,78 metros acima do nível normal. Entretanto, o número de desabrigados não aumentou - são 168 pessoas desabrigadas e outras 479 desalojadas.

Além de Rosário do Sul e São Gabriel, outros quatro municípios da região também decretaram situação de emergência. Em São Francisco de Assis, os moradores do balneário do Jacaquá tiveram que sair de suas casas após o rio chegar aos 7 metros. 

Em Lavras do Sul, o maior estrago é nas estradas do interior e também na agricultura. O estrago também é contabilizado em Santiago. De acordo com o prefeito, a intensa chuva da última quinta-feira atingiu principalmente a área rural do município e cerca de 1.200 quilômetros de estradas do interior foram danificados. 

Em Caçapava do Sul, são mais de 30 famílias vítimas dos alagamentos. Conforme a assessoria de comunicação da prefeitura, a chuva também afetou mais de 3 mil quilômetros de estradas municipais, o que prejudica a safra. No município já choveu mais de 400 milímetros só neste mês. 

Conforme o último boletim emitido pela Defesa Civil, na manhã deste sábado, o número de desalojados por conta das chuvas no Estado era de 5.759 pessoas, 13 a mais que no boletim divulgado ontem. O caso mais grave no Rio Grande do Sul é em Alegrete, onde 4.766 pessoas estão desalojadas e outras 1.328 estão desabrigadas. 

PRÓXIMOS DIAS
Segundo a Somar Meteorologia, a chuva deve continuar até segunda-feira na Região Central em forma de pancadas isoladas. Na terça, o tempo será de estabilidade, mas que dura pouco. Na quarta-feira uma nova frente fria avança pelo Rio Grande do Sul, trazendo novamente o aguaceiro. Entretanto, o volume de chuvas deve ser bem menor em relação aos últimos dias.

ENCHENTESREGIAO2019

CURTA NOSSO FACE!!

FIQUE INFORMADO,RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DIRETO NO SEU E-MAIL:
Google+