GERAL
Typography

16691003.JPG

Foto: Julio Lemos / Especial

Um laudo pericial entregue à Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) aponta que houve descarte de ossadas humanas em um antigo lixão de Rosário do Sul, na Fronteira Oeste. De acordo com o delegado Mauro de Vasconcellos, todos os indícios apontam que o material foi parar no local por meio do manejo da prefeitura. As informações são da Rádio Gaúcha Santa Maria.

– Por ocasião daquele manejo do lixo e da ossada, tudo indica que os materiais acabaram se misturando – disse o delegado.

Em julho de 2014, a prefeitura de Rosário do Sul abriu uma sindicância para investigar o caso. A situação se deu depois que denúncias anônimas apontaram que veículos da prefeitura de Rosário do Sul eram usados para descartar caixões e ossos humanos no antigo lixão. Conforme essas denúncias, o material saiu do Cemitério Municipal. Essa sindicância constatou em agosto do mesmo ano que houve descarte de ossadas humanas no local.

Sobre a responsabilidade pela ação, que configura crime ambiental, o delegado Vasconcellos aponta que dentro de 15 dias deverá concluir o inquérito e apontar os indiciamentos em relatório.

– No momento, não é possível apontar nomes. Estamos individualizando as condutas. Ainda vamos ouvir algumas pessoas e partir para o relatório. Aí, no relatório, vamos fazer o indiciamento de quem for responsabilizado – explica o delegado Vasconcellos.

Fonte: Jornal Diário de Santa Maria

CURTA NOSSO FACE!!

FIQUE INFORMADO,RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DIRETO NO SEU E-MAIL:
Google+